Mastopexia

Principais perguntas

Indicada para o levantamento de mamas com flacidez.

Podem ser em formato de “T”, em “L”, “I”ou periareolar. Vai depender do tamanho e grau de flacidez de cada mama. Porém qualquer cicatriz passará por diferentes fases:
• a) PERÍODO IMEDIATO: Vai até o 30º dia. Apresenta-se pouco visível e algumas apresentam uma reação discreta aos pontos ou ao curativo;
• b) PERÍODO MEDIATO: Vai do primeiro ao 12º mês. Neste período acontece um espessamento normal da cicatriz, e mudança na tonalidade da sua cor. Pode passar do “vermelho”para o “marrom” mas, aos poucos, vai clareando;
• c) PERÍODO TARDIO: Vai de 1 ano a 1 ano e meio. A cicatriz tornar-se mais clara e menos consistente atingindo, assim, o seu aspecto definitivo. A avaliação do resultado definitivo da cicatriz das mamas deverá ser feita após este período.

Certas pacientes apresentam uma tendência à cicatrização hipertrófica ou ao queloide. Pessoas de pele clara têm menor probabilidade de sofrer desta complicação cicatricial. Porém existem diversas opções para a prevenção e o tratamento destas cicatrizes que serão prescritos no seu devido tempo de cicatrização.

Existem recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem prevenir e melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Porém não se deve confundir o “período mediato” da cicatrização normal (do 30º dia até o 12º mês) com uma complicação cicatricial.

As mamas poderão ter seu volume reduzido, ou aumentado se este for o caso, ou apenas ser remodelada e levantada através da cirurgia; entretanto, passarão por vários períodos evolutivos:
• a) PERÍODO IMEDIATO: Vai do primeiro ao 30º dia. As mamas já apresentam um aspecto bem melhorado, sua forma estará aquém do resultado planejado. Nenhuma mama ficará “perfeita” no pós-operatório nesta fase;
• b) PERÍODO MEDIATO: Vai do 30º dia até o 8º mês. A mama estará mais próxima da forma definitiva. É comum alguma insensibilidade ou hipersensibilidade do mamilo;
• c) PERÍODO TARDIO: Vai do 8º ao 18º mês. Período que a mama atinge seu aspecto definitivo (cicatriz, forma, consistência, volume, sensibilidade). Espera-se sempre uma acomodação da mama (chamamos de báscula) e o grau de elasticidade da pele das mamas tem grande importância no resultado final.

Nem sempre. Utilizamos as próteses nos casos de volumes reduzidos de mama ou quando a paciente solicita um aumento de mama associado à Mastopexia. Quando já existe um volume razoável, suficiente para um bom resultado final somente com o levantamento, realizamos somente a Mastopexia.

Não. Erroneamente as pacientes acreditam que a prótese mantem as mamas erguidas, mas ao contrário do que imaginam, podem acelerar a descida delas dependendo do peso destas próteses.

Não. A colocação da prótese submuscular pode garantir sim a manutenção desta prótese numa posição mais alta, já que estarão sob sustentação dos músculos peitorais, porém as mamas continuarão sofrendo a ação da gravidade e com o tempo poderão gerar o que chamamos de “duplo contorno”: próteses altas e mamas caídas.

O resultado, poderá ser preservado, desde que não haja um aumento de peso excessivo na nova gestação, nem um aumento excessivo das mamas. Também dependerá do grau de elasticidade desta pele. Quanto à lactação e amamentação, poderá ser prejudicada se a redução da mama na cirurgia tiver sido muito acentuada, ou dependendo da técnica utilizada.

Geralmente não, mas sempre deve ser evitada a movimentação excessiva dos braços e esforços.

Raramente a Mastopexia tem complicações sérias, mas intercorrências inerentes a qualquer procedimento cirúrgico podem acontecer como hematomas, seromas, infecção, necrose de pele e de aréola, deiscência de pontos.

Local com sedação assistida ou anestesia geral.

Depende do tipo e tamanho de cada mama. Em média 2 a 3 horas.

Sim. Curativos adaptados a cada tipo de mama que são retirados após 24hs, e uma microporagem da cicatriz que permanecerá por mais tempo, além do soutien adequado para o pós-operatório por 30 dias.

Não. São dados pontos internos que serão absorvidos.

Sim. Liberamos iniciar as drenagens linfáticas na primeira semana para auxiliar na redução do inchaço e remodelação das cicatrizes.

Mastopexia